Qual foi a média de preço de vinhos e espumantes no final do ano?

média de preço

O vinho da ceia de Natal e o champagne do ano novo são sagrados nas comemorações do fim de ano. Entretanto, é possível que algumas pessoas tenham gasto um pouco mais se não pesquisaram bem as ofertas: a variação no preço destes dois produtos chegou a mais de 100%, dependendo do produto e da região.

Uma pesquisa da InfoPrice fez o levantamento dos preços de vinhos e espumantes em diferentes regiões da capital de São Paulo. A análise foi embasada nos dados de 162 lojas monitoradas pela InfoPrice, e o preço médio desse produto é de R$29,65

Em análise com 103 lojas, o vinho Cabernet Sauvignon Standard 750ml foi encontrado a R$73,90 (maior preço), na região sudeste de São Paulo e a R$34,90 (menor preço) em mercado no Tatuapé, também na região sudeste da capital. O valor médio cobrado pela garrafa, que registrou uma variação de 111,74% entre os preços, é de R$48,61.

O vinho Cabernet Sauvignon Reservado Econômico 750ml foi encontrado com uma variação de preço de 437,75%. O item estava à venda por R$34,90 (maior preço) em mercados dos bairros Tatuapé e Carrão, nas regiões sudeste de São Paulo, e por R$6,49 (menor preço) na República, também na região sudeste.

O espumante Brut de 750ml foi encontrado com uma grande variação: foram 125,31% de diferença entre o menor preço, de R$39,90 no bairro Jaguaré, na Zona Oeste de São Paulo e o maior, de R$89,90 em mercados localizados em Santo Amaro e na região do Tatuapé, ambos no sudeste da capital. A média de preço desse produto foi de R$76,95.

Já o espumante Moscatel 750ml foi encontrado com uma variação de 45,75% entre o maior preço, que foi de R$37,75 em mercados do Brooklin e República e o menor, de R$25,90 no Jardim São Rafael. O preço médio ficou em R$34,26.

Claro que fatores como a safra também podem justificar a variação de preço e devem ser considerados pelas redes supermercadistas ao analisar as ofertas.

As análises da InfoPrice são baseadas nas informações coletadas no checkout das compras conforme o EAN dos produtos, desconsiderando fatores como a safra e promoções como compre 2 e leve 3. A análise foi realizada em Novembro de 2016 com dados de preços registrados no segundo semestre do ano, a partir de redes de super e hipermercados em toda a cidade de São Paulo.