9 sinais para identificar que você está precificando produtos da forma errada

precificando

Separamos uma lista com os erros mais comuns por quem está precificando produtos no varejo

 

Falta de informações do mercado, análises ruins e perda de oportunidades de vender mais itens ou aumentar sua margem são algumas características que sinalizam que você está precificando seus produtos de forma errada. Os impactos são que você acaba perdendo muita receita por isso, seja por não criar ofertas estratégicas ou mesmo por ganhar o markup um pouco maior que o de costume quando o cenário se mostrar favorável para isso.

Se você não sabe se sua estratégia quando está precificando seus produtos, você pode não estar no caminho certo. Fique atento a estes 9 itens que podem indicar o contrário:

 

1 – Você não sabe o custo unitário do produto

Comprar por atacado traz grandes vantagens operacionais e tende a garantir bons descontos. Porém, você precisa ser capaz de analisar os itens individualmente e conhecer o custo unitário de seus produtos.

Além disso, não se prenda ao custo da aquisição, em si, mas some também as despesas de entrega, custos operacionais (água, luz, telefone, funcionários) e impostos que impactam na despesa geral que você teve ao começar a vender os produtos.

 

2 – Você se vê como uma “ilha”

Um sinal muito forte de que você está precificando seus produtos de forma errada é quando você trata seu negócio como uma “ilha”, ou seja, como se ele fosse algo muito independente das oscilações do mercado.

Isso raramente é verdade, já que as flutuações da economia, mudanças na política (alterações em cobrança de impostos, por exemplos) e ações de concorrentes sempre podem afetar seus resultados. O ideal é ficar atento ao que está ocorrendo no cenário político-econômico e identificar como cada informação pode impactar a venda de seus produtos.

 

3 – Você não monitora concorrentes

Mesmo aqueles que estão atentos às notícias de mercado podem ignorar a necessidade de monitorar (bem) seus concorrentes – o que é outro erro na precificação de produtos. Uma boa estratégia de preço precisa sim levar em conta as ações de concorrentes.

Se os concorrentes fizerem ações promocionais, será que isso irá prejudicar suas vendas? Se seu preço é muito abaixo do que o do mercado, isso não irá afetar a manutenção do negócio a longo prazo? A observação de como eles precificam os produtos poderá te orientar melhor sobre as oportunidades de subir ou baixar seus preços.

 

4 – Você reproduz os preços dos concorrentes

Monitore seus concorrentes para saber como ajustar os preços dos produtos à sua própria realidade. Tentar copiar os mesmos preços que eles pode ser um grande erro, já que você possui sua própria dinâmica, custos e negociações com fornecedores.

Fora isso, é importante respeitar seu posicionamento mercadológico, mantendo preços mais altos, caso mire no mercado premium e mais baixos, caso tenha um apelo mais popular. Os concorrentes devem orientar suas ações de precificação, mas não conduzir o seu preço.

 

5 – Você não utiliza dados confiáveis

Você tem dúvidas sobre a qualidade dos dados que monitora ou já tomou ações equivocadas baseadas no que eles apresentaram? Caso não tenha total confiança na qualidade de suas informações, isso pode ser algo muito negativo na hora de precificar seus produtos, comprometendo suas ações e resultados esperados.

Se você pretende que suas alterações de preço gerem insights precisos, é hora de começar a avaliar a confiabilidade dos dados que possui e se eles não podem induzí-lo ao erro de percepções ou estratégias.

 

6 – Você não monitora o preço de todos os produtos

É claro que alguns dos itens que você vende são mais relevantes para a receita do negócio. Mas é recomendável que você, como gestor, tenha uma visão ampla do que está ocorrendo e possa tomar decisões rápidas e inteligentes sobre suas ofertas.

Por isso, procure manter todas as informações sobre o preço de seus produtos centralizadas em alguma plataforma. Monitore e analise com frequência todas as informações que precisa.

 

7 – Você não consegue fazer análises segmentadas

Embora você deva sim monitorar o preço de todos os produtos, não pode se perder em um “montanha de dados” e relatórios. Lembre-se de usar filtros e análises segmentadas.

É apenas com uma percepção de seus produtos por loja, curva ABC, região e etc, que você poderá tomar decisões melhores como trabalhar preços mais altos em uma unidade X e menores em uma Y; trabalhar com margens menores em determinada categoria e mais altas em outra, e assim por diante. A análise global te dá uma boa visão de negócio e a percepção clínica te norteia a tomar ações rápidas.

 

8 – Você perde oportunidades de reajuste de preço

O concorrente está sem estoque para um produto e você não ficou sabendo. Se soubesse poderia, por exemplo, divulgar mais seu produto e até mesmo ajustar sua margem para cima para aumentar o lucro. Ou então, poderia fazer promoções mais atraentes que seus concorrentes, se soubesse quando baixaram o preço de determinado item.

Caso você perca oportunidades de reajustar seu preço por não monitorar o mercado e anteceder comportamentos de compra, provavelmente sua estratégia de precificação está errada.

 

9 – Você pensa que reajuste se resume a descontos

Outro erro é achar que estratégias de preço servem apenas para reduzir sua margem de lucro. É claro que, algumas vezes, as promoções podem se mostrar a melhor estratégia para atrair mais clientes e ampliar o número de produtos vendidos. No entanto, ferramentas de inteligência de preço podem te ajudar a ter insights que mostram o momento certo de aumentar sua margem, ou seja, de vender o item por um valor mais caro.

Melhorar a margem de lucro pode ser uma ação válida quando a oferta dos concorrentes estiver muito mais cara que as suas, quando houver indisponibilidade do produto na loja deles ou por uma questão de posicionamento de sua marca.

Caso você se veja em alguma dessas situações, não deixe de entender onde está o erro na forma como está precificando e tomar ações para contorná-lo. A equipe InfoPrice também pode te ajudar a obter dados confiáveis, centralizados e com possibilidade de filtros conforme suas necessidades. Para saber mais, entre em contato conosco!