O comportamento do pacote do café em pó em diferentes regiões do Brasil

preço do café

Quanto custa o café na mesa do brasileiro? A bebida que acompanha a população em ambientes domésticos, de trabalho, além de lojas, restaurantes e, claro, nas cafeterias, chega a uma variação de 69,23% entre o preço mais baixo e mais alto encontrado pelo país – respectivamente em Brasília e no Rio de Janeiro.

A análise é baseada no estudo da InfoPrice que verificou ofertas para o produto nos mercados de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília. Usando a tecnologia de nosso sistema de inteligência, capturamos o preço do produto de uma mesma marca em diferentes supermercados espalhados ao redor destas quatro cidades.

Na análise por região, o Rio de Janeiro foi a cidade com a maior variação de preço do café – o valor mais alto encontrado, de R$12,98, é 62,65% mais caro que o menor valor que identificamos, de R$7,98.  A média de preço na região é de R$10,80 no pacote de um quilo do produto.

Já Porto Alegre foi a cidade com a menor variação de preço. O maior valor encontrado foi de R$12,90 e o preço mais barato foi de R$9,48. O preço médio do café é de R$11,18 nesta cidade, sendo que a variação identificada foi de R$36,08%.

Em São Paulo, a variação encontrada na oferta do café foi de R$53,32%, sendo que o menor valor era de R$7,99 e o maior, de R$12,25. A média de preço ficou em R$10,34 na compra do produto.

A média do preço do café em Brasília é de R$10,34. Nesta cidade a variação foi de R$56,32% entre o menor preço, de R$7,67 e o maior, de R$11,99.

A análise da InfoPrice foi feita com base em preços de supermercados destas quatro cidades (São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília) entre os dias 25 de agosto e 25 de novembro de 2016.