Inteligência de preço – na prática

inteligência de preços

Como funciona a Inteligência de Preços no varejo

Poucos detalhes são tão importantes para um supermercado quanto a precificação. A necessidade de olhar de forma estratégica e inteligente para a variação de preço no mercado, principalmente em seus concorrentes, fez com que muitas redes investissem na criação de um time de pricing ou mesmo na contratação de consultorias que auxiliam nas tomadas de decisão. Atualmente já existem tecnologias capazes de otimizar a pesquisa e fazer inteligência de preços, que irão trazer eficiência e visibilidade para negócios no varejo.

Isso se deve ao fato de que hoje essa tarefa é mais complexa do que já foi no passado. Era preciso apenas definir markup, ou a margem que se pretende atingir para cada produto, repassar a inflação vigente, descontar o valor pago à indústria e tínhamos o preço.

Além desses itens, é preciso realizar uma análise que leve em consideração a exigência do shopper (cliente) e outros aspectos como:

  • Concorrência – aumento e diminuição: a importância da inteligência de preços e monitoramento da concorrência vai além de apenas ser mais competitivo. Monitorar o que outras lojas estão fazendo permite, por exemplo, identificar produtos que já são mais baratos que os deles e que oferecem possibilidade de aumento de margem.
  • Sazonalidade: o preço praticado para o panetone entre novembro e dezembro, não será o mesmo praticado entre janeiro e fevereiro. Assim como a escassez durante uma determinada safra irá impactar o preço, que vai variar de acordo com a procura. Esse aspecto precisa ser levado em consideração, assim como também a safra, dificuldades com colheita e escoamento.
  • Saúde financeira: Negócios precisam ser sustentáveis. Conseguir arcar com os custos e gerar receita que o sustente no médio e longo prazo. Um dos pilares para se atingir isso está na precificação, principalmente de itens da curva A. Produtos que são mais comercializados, “sustentam” as vendas e possuem maior importância no faturamento do negócio.
  • Status do produto: se apenas sua loja possuir o produto, a questão do preço muda. É importante identificar essa “quebra de estoque” nos concorrentes por meio de inteligência de preços, pois elas podem significar um importante fator para o aumento de vendas de sua rede.
  • Quem é o público do supermercado/posicionamento: outro aspecto que está relacionado à precificação é o posicionamento do supermercado, que está associado ao público que se pretende atingir. Se o objetivo é atrair um target A e B, o time de pricing precisa considerar esse fator e entender as peculiaridades.

Nem sempre será apenas matemática e outros aspectos deverão ser levados em consideração.

Como a inteligência de preços se aplica na prática

Com a definição de quais aspectos irão nortear os preços praticados na loja virtual, e com a  ciência de que é preciso monitorar a concorrência, o lojista deve entender quais ações podem ser tomadas com essas informações. Listamos aqui algumas aplicações práticas para as informações de preço:

  • Alteração dos valores: o mais básico é a alteração de preço. Será preciso seguir as diretrizes citadas no início do texto, entendendo as peculiaridades do negócio. Aqui é importante que sejam definidas a forma que a última ponta, ou seja, como a equipe responsável pela alteração no preço será comunicada. Se estiver dentro do budget disponível para inovação, etiquetas eletrônicas podem ser uma excelente opção.
  • Negociação com distribuidor/industria – interação de pricing com compras: ao identificar o comportamento de preço de seus concorrentes, é possível usar esses números para melhorar a negociação com fornecedores. Mesmo sem saber qual a margem adotada por outras redes, esse  dado, obtido pela inteligência de preço, pode ser um argumento válido para conseguir melhores condições, além de supor a margem de seu concorrente.
  • PDV – negociação com as marcas e promotores/representantes: ao identificar um produto em que está mais competitivo que a concorrência, é possível desenvolver um plano de ação para promover as vendas desse item. Grandes marcas costumam manter representantes/promoters nas unidades mais estratégicas para buscar oportunidades melhores para vender seus itens. Use isso a seu favor. Converse com os representantes dos fornecedores para que eles identifiquem oportunidades de criação de ações no PDV. Por exemplo, identificou que seu preço para determinado achocolatado é o mais competitivo da cidade, então crie uma torre desse item no meio da loja, indicando essa condição única de preço. 
  • Estratégias com produtos que se complementam: imagine que uma loja identifica que seu preço não é o mais atrativo para determinado molho de tomate. Mas nesse produto sua margem já é apertada e não será possível a redução. O que pode ser feito nesse caso é entender, por exemplo, se você pode reduzir o preço do macarrão, que complementa a compra do molho, e conseguir, na soma dos dois produtos, não perder a venda. Você pode fazer esse tipo de ação para vários produtos que possuem vendas complementares. Ainda no exemplo trabalhando, o queijo ralado poderia ser incluído nessa estratégia.

Para praticar inteligência de preços que traga resultados (tanto no varejo físico como virtual) são necessários dados de qualidade sobre o mercado em que você está inserido. Uma pesquisa de preços eficiente é a base para precificar de forma inteligente!

Aplicando isso em seu negócio!

A precificação inteligente no varejo, depende de um processo que se apoie em tecnologia e em uma grande quantidade de dados de mercado e concorrentes, sem isso, sua empresa dificilmente terá insumos para gerar insights úteis. Portanto, o primeiro passo para a inteligência é a coleta de preços de concorrentes!

Com isso em mente, você sabe coletar dados de seus concorrentes? Veja aqui 7 sinais de que você sabe monitorar a concorrência de forma eficiente! Ou fale com a InfoPrice e descubra. 🙂

Uma vez que sua empresa possui dados de concorrentes, ela já pode começar a precificar seus produtos com base nessa informação. Veja por aqui como definir seus preços com base em seus concorrentes, para se tornar líder de sua região.