Exoesqueletos e Realidade Virtual – veja como inovar no varejo seguindo os Home Centers

inovar no varejo

Tendências nos Home Centers internacionais servem de inspiração para quem pretende inovar no varejo e fazer bom uso da tecnologia

 

Nos últimos anos, alguns home centers tradicionais do mercado externo começaram a investir em novas tecnologias com foco em melhorar a experiência do consumidor dentro e fora da loja. Lowe’s, Castorama, Home Depot e TreeHouse são alguns exemplos de empresas que têm se destacado e que são um bom benchmark para outros varejistas do setor. Com o cliente no centro das ações, elas mostram como fazer a diferença com pequenas ou grandes ações.

Conheça abaixo algumas formas de inovar no varejo com base no que estes 4 home centers já estão fazendo no mercado internacional:

Lowe’s

inovar no varejo - Lowe's

A segunda maior empresa do varejo de home centers do mundo decidiu investir bastante na tecnologia para melhorar a experiência da loja. Com um Labs de inovação, a varejista começou a apostar, este ano, no uso de exoesqueleto pela equipe de estocagem das lojas. Antes disso, ela já havia criado um robô que auxilia funcionários, sobre os itens que precisam de reposição, e clientes, para que encontrem algum item dentro da loja. A realidade virtual, com a Holoroom, é outra solução que ajuda os clientes a terem uma visão do projeto que estão planejando. Eles podem selecionar digitalmente todos os itens que os interessam, entrar no espaço da Holoroom e colocar os óculos Rift, que gera uma imersão no ambiente em que eles mesmos criaram.

O que o varejo pode aprender com a Lowe’s? A tecnologia deve ser uma aliada na hora de aprimorar o negócio e garantir eficiência nos processos e experiência ao consumidor.

 

TreeHouse

inovar no varejo - treehouse

A loja de Austin, no Texas, investe muito em conceito e experiência para o cliente. Com foco em sustentabilidade, todos os itens vendidos e decoração da loja convergem para essa temática. Lâmpadas de LED, tintas não tóxicas, soluções para armazenamento de água da chuva e reserva de energia solar são itens destacados e facilmente encontrados ali. Ao contrário das lojas tradicionais, segmentadas por funções, como tinta, iluminação, encanamento, a TreeHouse é organizada por temas como ar, água, energia, iluminação natural, etc. A equipe de vendedores também é preparada para ajudar a traçar projetos e soluções sustentáveis para as residências, saindo do “faça você mesmo” para o “vamos fazer isso juntos”. O modelo de nichos está dando muito certo e a loja já abriu uma nova unidade em Dallas e deve abrir mais uma, no Texas, em local não divulgado.

O que o varejo pode aprender com a TreeHouse? Que alto conhecimento sobre seu mercado e foco na experiência para o cliente fazem TODA a diferença. Veja como a experiência do cliente pode ser aplicada no varejo

 

Castorama

inovar no varejo - castorama

O varejo francês, que oferece soluções em bricolagem, decoração e artigos para casa, criou um papel de parede inusitado este ano (2017). Com o auxílio da tecnologia, a Castorama conseguiu trazer um item decorativo estampado com diversos personagens – robô, princesa, fantasma, alienígena, etc – e que conta histórias infantis! Elas ficam digitalizadas nos personagens e podem ser acionadas por meio de um app no smartphone. Ao apontar a tela para uma das figuras, é possível reproduzir um áudio, com a narração feita por um contador de histórias, ou um texto, que contém efeitos sonoros ao clicar em determinadas palavras.

O que o varejo pode aprender com a Castorama? Que é possível transformar a experiência do cliente mesmo fora da loja. Se o cliente puder contar com algo lúdico, positivo, que remeta à loja e possa ser usado na intimidade de seu dia a dia, será difícil esquecer de quem proporcionou toda aquela atmosfera positiva e de descontração.

 

Home Depot

inovar no varejo - home depot

Eleito o “Varejo Omnichannel do ano” (Omnichannel Retailer of the Year), em 2017, o Home Depot oferece facilidades para que seus clientes comprem os produtos e retirem na loja ou comprem na loja e recebam a entrega em casa. Além disso possuem um ETA (estimated time of arrival), ou seja, uma estimativa de data de entrega personalizada conforme a região que o cliente se encontra. Com isso, garantem personalização e informações acuradas para o cliente. O app da empresa já conta com mais de 15 milhões de downloads e permite que clientes pesquisem o item quando estão dentro da loja e acessem um mapa 3D com o caminho até o corredor onde está o produto.

O que o varejo pode aprender com a Home Depot? A não medir esforços para facilitar a compra pelo cliente, com atendimento omnichannel, adotando modelos pickup in store e fazendo com que o produto seja encontrado rapidamente nos corredores da loja. É possível quebrar todas as barreiras de compra colocando o consumidor no centro de suas ações.   

 

E você? Quais melhorias tem feito para inovar no varejo?