Gestão de estoque a partir da Curva ABC

gestão de estoque

A Curva ABC pode ajudar lojistas e supermercadistas a conseguirem uma gestão de estoque mais eficiente e lucrativa. Ela ajuda a evitar que se perca dinheiro com produtos parados (sem giro) e também pela falta de itens estocados quando houver demanda pelo item.

Para quem desconhece o termo, Curva ABC é uma forma de hierarquizar diversas situações, incluindo produtos. Essa organização é embasada no pensamento de que a maior parte das consequências são originadas da menor parte das causas.

 

Alguns exemplos:

20% dos itens concentram 80% do capital empregado em estoque
20% dos produtos geram 80% da receita de vendas

 

Dessa forma, quando pensamos em estoque podemos separar os produtos na Curva ABC, com essa mentalidade:

Curva A: 20% do total de produtos em estoque – os que mais geram demanda (cerca de 80%)

Curva B: 30% do total de produtos em estoque – os que geram uma demanda intermediária (cerca de 15%)

Curva C: 50% do total de produtos em estoque – os que geram pouca demanda (cerca de 5%).

 

Veja um modelo:

gestão de estoque

Nesta etapa você pode começar a entender a contribuição de cada item com seu faturamento:

gestão de estoque

Na tabela apresentamos o exemplo de 3 itens de uma loja, mas o mesmo pode ser planejado para qualquer quantidade de produtos que você venda, apenas mantendo informações individuais dos itens vendidos e agrupadas na curva ABC.

Você pode somar os percentuais de seus produtos até encontrar quais deles, juntos, correspondem aos 20% que mais possuem demanda e faturamento. Em seguida, veja quais se encaixam nos outros grupos, de 30% que geram demanda e faturamento intermediários e os 50% do total que geram pouca demanda e só contribuem para algo em torno de 20% do faturamento.

No exemplo, os vinhos chilenos e uruguaios geram, juntos, em torno de 80% do lucro da empresa, sendo mais estratégico focar neles durante a ordenação de estoque e compras.

 

Quais insights obter após a segmentação de seus produtos na Curva ABC?

 

Curva A

Os vinhos chilenos (Curva A) possuem alto giro e contribuem muito para seu faturamento, por isso, exigem maior cuidado quanto a rupturas de estoque, já que a falta deles impacta diretamente na receita do negócio.

Ao repartir seu caixa entre quais itens investir, lembre-se de deixar a maior quantidade de dinheiro para repor estes itens, pois eles são muito demandados e, por isso, exigem um estoque maior.

 

Curvas B e C

Estes itens podem não contribuir muito para o faturamento total de sua empresa, mas muitas vezes são estratégicos para atrair clientes até a sua loja ou até ajudam a complementar a compra do cliente, aumentando o tíquete médio do pedido.

Por isso, seja bastante cauteloso antes de decidir descontinuar as vendas desses produtos. Eles podem ter um papel importante no negócio, influenciando no faturamento total, e só devem ser deixados de lado se realmente não tiverem nenhum ou pouco impacto para seus clientes.

 

Você já utiliza a Curva ABC para gerenciar seu estoque? Como ela te ajuda?