Como a tecnologia no varejo está mudando a relação entre mercados e clientes

tecnologia no varejo

Redes supermercadistas precisam estar atentas à revolução que a tecnologia está trazendo. Entender como ela pode ser aplicada em sua operação demonstra sua preocupação em oferecer a melhor experiência ao seu consumidor e, mais do que isso, ajuda seu negócio a se manter competitivo em um cenário onde ondas tecnológicas têm mexido com as bases estruturais de diferentes mercados – vide os taxis com o Uber e hóteis com a Airbnb.

Olhando para o mercado hoje, quais são as tendências e soluções oferecidas para melhorar a experiência de compra e gestão nas lojas virtuais?

Vitrine virtual

Nessa modalidade, o cliente faz o download de um aplicativo em seu celular, cadastra o cartão de crédito e, a partir daí, lê o código de barras dos produtos que deseja comprar, só existe um detalhe: esses produtos não estão expostos, fisicamente, na gôndola.

Na verdade, são utilizados painéis – eletrônicos ou não – que exibem imagens dos produtos e os clientes podem apontar o celular para esses itens e escolher quais comprar. Esse tipo de tecnologia pode ser aplicada em áreas de grande circulação, como metrô ou shopping centers, mas também pode ser utilizado dentro do próprio supermercado, para toda a loja ou mesmo para produtos específicos.

Quanto à entrega, podem ser aplicados diferentes modelos, mas o principal é o cliente receber sua compra em casa. Uma outra possibilidade é ele finalizar a compra e aguardar seus pedidos na saída do supermercado. Simples, prático e rápido.

Homeplus: projeto desenvolvido pela Tesco em parceria com a Samsung. Supermercado no metrô.

Self pagamento

Uma reclamação comum do consumidor é quanto às filas, principalmente em horários de pico. Felizmente, já existem soluções para esse tipo de situação e elas podem ser chamadas de “self pagamento” ou “self-checkout”.

Num destes modelos o cliente aponta seu smartphone para cada código de barra e, com um aplicativo baixado no aparelho, realiza o pagamento pelo próprio dispositivo. O processo é rápido, com uma tecnologia em processo de aperfeiçoamento, mas que já pode ser aplicado em praças específicas.

Também já há outras soluções de tecnologia no varejo que visam oferecer a melhor experiência no checkout, uma delas envolve um token com antenas leitoras que conseguem identificar os produtos de dentro do carrinho de compras.

O consumidor para o carrinho em local pré-determinado, e, em poucos segundos, é informado do valor a ser pago, podendo efetuar o autopagamento, como é feito nos autoatendimentos.

Inteligência de preço para tomadas de decisões estratégicas

Outro benefício que lojistas têm encontrado com o uso de tecnologia é justamente a aplicação disso em situações corriqueiras, mas de suma importância para o negócio. Uma delas é o pricing.

Nos modelos atuais de pesquisas de mercado, o varejo precisa esperar pelo resultado estruturado da empresa responsável pela coleta, que é feita de forma manual e com baixa qualidade e confiabilidade nos dados. Felizmente, existem soluções que estão mudando isso, e é o caso da InfoPrice. Além disso, a grande maioria dos varejistas possuem equipe própria, utilizando muitas vezes funcionários que não foram contratados exclusivamente para pesquisa, logo, falta capacitação dessa equipe.

A empresa faz a coleta digital dos dados, por meio do identificador de código de barras, e essas informações são enviadas aos seus servidores. Diariamente a empresa reporta as redes sobre o comportamento dos concorrentes analisados, para todos os produtos, em análises regionais, estaduais ou a nível nacional.

O supermercado pode ainda acessar um B.I, onde é possível ter análises personalizadas, como os top de produtos mais vendidos, comparativo de preço com a concorrência para produtos analisados, além de itens que fazem parte do escopo do projeto, mas que não estão sendo localizados, o que permite a atualização da pesquisa.

É preciso inovar para não ficar para trás

Esses exemplos mostram de que forma a tecnologia está ajudando na forma como se gerencia ou se organiza uma rede. Nem todas elas serão aplicadas a toda e qualquer operação, mas podem abrir a cabeça para novas possibilidades, dentre elas algumas que sequer foram exploradas.

De todo modo, é preciso entender que todas elas têm em comum dois aspectos: foco no cliente e melhoria contínua das margens. São esses pilares que devem gerar os próximos avanços tecnológicos dentro do seu supermercado. Aqui no blog da InfoPrice iremos trabalhar melhor estes temas, além de tópicos constantes sobre novas tecnologias e inovação para o varejo. Esperamos tirar todas as suas dúvidas e oferecer percepções de mercado que sejam valiosas para vocês!