6 dicas sobre visual merchandising

marqt - visual merchandising

O termo “visual merchandising” já faz parte do glossário do segmento varejista, mas ainda pode provocar calafrios em quem não conhece muito bem sua aplicação, ou possui limitações financeiras ou desconhecimento técnico para implementá-lo.

A estratégia, que tem por objetivo melhorar o ambiente do ponto de venda para atrair mais clientes, pode efetivamente contribuir para gerar mais vendas. Isso porque tende a melhorar a experiência do consumidor com a loja e envolvê-lo em uma atmosfera de fantasia e encantamento, que desperta maior desejo pelo produto e favorece a compra.

As 5 dicas abaixo poderão ajudá-lo a criar uma boa estratégia de visual merchandising e melhorar a experiência do seu cliente:

 

1 – Crie uma identidade única para sua loja

mulberry - visual merchandising
Vitrine da Mulberry traz sorvete gigante para promover moda verão. Imagem: Reprodução.

É importante definir um tema, preferencialmente pouco explorado, e garantir que todo o visual da loja esteja de acordo com ele.

Datas comemorativas e estações do ano podem ser impactantes na venda, mas é possível criar uma vitrine diferenciada recorrendo a inspiração mais lúdica e criativa.

Algumas formas de fazer isso é recorrer à produções artísticas, como um filme, por exemplo, ou a expressão do povo de um determinado país/cultura ou mesmo a um comportamento e estilo da sociedade local, onde a loja está situada.

 

2 – Facilite o acesso à loja e planeje toda a jornada de compra

lush - visual merchandising
Na loja Lush Flagship, de Londres, a jornada do cliente ocorre de maneira não linear. Imagem: Reprodução.

A acessibilidade à loja é parte importante das escolhas de sua estratégia visual. Uma má experiência tentando estacionar o veículo, ou uma porta de entrada de difícil acesso podem afetar a visão que o cliente tem da loja.

Por isso, pense em toda a jornada de compra, criando facilidades em cada etapa, desde o momento em que o cliente chega na loja, pede informações, compra o produto e vai embora. O caminho a ser percorrido precisa ser muito simples e intuitivo.

 

3 – Cuide da iluminação e ambientação da loja

anju modi - visual merchandising
Iluminação da loja da figurinista Anju Modi foi fundamental na ambientação da loja. Imagem: Reprodução.

Música ambiente e uma boa iluminação podem evocar uma atmosfera alinhada com a identidade que você planejou, ativando uma experiência sensorial positiva com a loja. No entanto, isso precisa ser realmente planejado por um especialista que consiga acertar o tom de cada coisa.

Qualquer exagero ou erro dificilmente passará despercebido pelo cliente, e poderá, pelo contrário, aumentar sua irritabilidade com uma luz muito intensa ou falta de claridade ou com uma música alta e desalinhada com a identidade que a loja tentou criar.

 

4 – Aproveite os espaços vazios de forma inteligente

adidas - visual merchandising
Manequins ajudam no conceito criado pelo Studio Xag para a Adidas XBYO. Imagem: Reprodução.

Espaços vazios podem ter dois efeitos.

Em alguns casos, quando estrategicamente pensados, podem criar um ambiente mais limpo, deixando um campo para que as demais informações visuais sejam digeridas.

Outras vezes, os espaços podem passar a impressão de sub-aproveitados, como um desleixo na hora da decoração. Se for esse o caso, procure aproveitar estes espaços com imagens e objetos decorativos que estejam alinhados à sua proposta.

Um mercado especializado em massas e produtos importados poderia investir em um retrato de uma família comendo e celebrando em uma mesa de jantar e assim por diante.

 

5 – Seja transparente sobre o preço

marqt - visual merchandising
Preços ficam às vistas do cliente no mercado Marqt, de Amsterdam. Imagem: Reprodução.

Esconder o preço pode fazer mais pessoas entrarem na loja? Embora antigamente muitos lojistas pensassem assim, hoje a percepção do comportamento do consumidor tem mostrado algo diferente.

Quando o cliente sabe os preços dos produtos, ele entende se é ou não público-alvo daquela loja e pode entrar para comprar. Já a falta de transparência pode gerar transtornos como atrair um target fora do esperado ou perder um cliente que achou que não poderia pagar pelo produto, embora estivesse dentro do perfil-alvo.

Na hora de trabalhar o preço, também tenha a certeza que ele transmite a mesma concepção que você espera passar em sua estratégia de visual merchandising e que está alinhado com quem deseja atingir.

 

6) Foque na experiência do consumidor

livraria - visual merchandising
Livraria do Born Cultural Center, em Barcelona, apostou em mobília com cara de supermercado antigo. Imagem: Reprodução.

O visual merchandising é uma técnica que ajuda a complementar uma estratégia focada na experiência do consumidor. Embora os conceitos sejam diferentes, quando a loja aposta em melhorar o visual da loja, ela cria uma atmosfera positiva, facilitando acesso ao produto, criando um espaço ordenado e lúdico para o cliente.

Por isso, sempre procure conciliar seus esforços de visual merchandising com as estratégias definidas para melhorar a experiência que o cliente terá com sua loja. Esse alinhamento é o que vai garantir que o cliente se sinta ambientado a um local coeso, onde tudo direciona para o mesmo tema, criando uma imersão àquele universo.

 

Leia também:

Criando uma experiência do consumidor incrível!

Por que personalizar a experiência de compra no varejo?